Seguidores deste blog

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Água mineral! AUMENTO ABUSIVO QUE MAS UMA VEZ TEMOS QUE ENGOLIR!


Água mineral Elevação de preço já altera os hábitos


O aumento do preço dos bujões de 20 litros, em função da obrigatoriedade do selo fiscal, pode provocar uma retomada do uso da água de torneira para beber.

Na casa da vendedora Gisele Mendes, no Torreão, Zona Norte do Recife, a substituição já foi feita. “Usamos água mineral, mas ficou caro.

Somos seis moradores mais três empregados que consomem água e suco o dia todo”, justifica. Gisele usa filtro de barro. A vela é trocada a cada seis meses. “Nunca tivemos problema de saúde por causa de água contaminada.”

Um das empregadas da casa, Sônia Maria do Nascimento, toma direto da torneira. “Todo mundo diz que a água da Compesa é clorada. Além disso, não tenho dinheiro para comprar mineral”. justifica.Um bujão de 20 litros está, em média, R$ 1 mais caro.

O aumento, no entanto, não deveria exceder R$ 0,33. É que o selo, fornecido por uma empresa indicada pela Secretaria da Fazenda de Pernambuco, custa R$ 0,06, a alíquota é R$ 0,25 e a taxa administrativa cobrada pelo sindicato das empresas que envasam água mineral, R$ 0,02. “Tivemos outras despesas para nos adaptar à mudança, como a compra de equipamentos para estampar o selo no lacre”, afirma o empresário Ricardo Heráclio, da fonte Água Vidda, no Ibura, e vice-presidente do Sindicato da Indústria de Bebidas de Pernambuco (Sindbebe). “Mesmo assim, as vendas subiram.

O consumidor está mais confiante na qualidade da água”, acredita.O dono de depósito em Areias, Zona Oeste, José Luciano Burgo de Lima, que comprava um garrafão de Água Vidda para revenda por R$ 0,60, passou a adquirir por R$ 1,30 depois da exigência do selo. “Foi um aumento superior a 100%.” Para o comerciante, os revendedores vão pagar em dose dupla pelo selo. “Quando a gente compra com aumento das empresas que envasam e quando formos recolher os impostos, já que nosso nome passou a constar nas notas fiscais.” Luciano está vendendo um bujão a R$ 2,30.Outro revendedor, José Barbosa, proprietário de um depósito na Imbiribeira, Zona Sul, diz que as vendas caíram depois do aumento. “Ainda não registrei em números, mas sei que diminuíram.” A marca mais barata, entre as cinco que comercializa, passou de R$ 2 para R$ 3. A mais cara continua R$ 6. “A gente estava sem aumentar fazia uns quatro a cinco anos. Acho que, por isso, não vai ser pior ainda.

O pessoal deve voltar a comprar depois que se acostumar com os novos preços”, espera.

No Estado, são 44 envasadoras de água mineral em funcionamento, das quais 34 tiveram o selo liberado, e 20 de água aditivada de sais, das quais cinco estão autorizadas.
Antes do selo eu pagava R$ 1,50 hoje o mesmo garrafão custa R$ 2,50 e existem lugares que o valor chega a R$ 3,00 reais aqui no Bairro onde moro.
Que possamos como cidadões Pernambucanos reividicar junto ao ministério Publico no minimo um esclarecimento pelo aumento absurdo dos preços dos garrafões da agua mineral.
Não podemos cruzar nossos braços nem fechar nossa boca!
Fonte:Jc online

Um comentário:

Dj-Loríva - PsyTrance - Psy! disse...

AQUI EM MT TA CUSTANDO 8 REAIS ISSO É UM ABSURDO...